Presidente da Microsoft Brasil: “Todos os caminhos levam à Nuvem”

0

Em sua mais recente postagem no LinkedIn, a atual presidente da Microsoft Brasil, Paula Bellizia, teceu alguns comentários sobre o que ela acredita que será uma grande tendência tecnológica em 2017.  Vamos conferir seu texto na íntegra.

O ano já começou e várias pessoas me questionam sobre quais serão as tendências de tecnologia em 2017. Na minha resposta, faço uma pequena brincadeira. Só existe uma tendência: a nuvem. Todos os caminhos levam à nuvem. Ela é o motor que move a transformação digital de organizações de todos os tipos e tamanhos. Graças a ela, por exemplo, a BRF se tornou uma empresa campeã mundial de uso de Skype for Business, com até 8 mil funcionários conectados simultaneamente em todo o mundo.

Paula Bellizia presidente MS Brasil

Casos inovadores continuarão a surgir nos próximos meses. Organizações de todos os mercados e portes – montadoras, fintechs, varejistas, governos, pesquisadores – estão migrando seus dados e aproveitando o infinito poder computacional para reinventar a experiência de clientes, consumidores, cidadãos, funcionários e pacientes.

Se hoje falamos de um mercado que é cloud first, em breve falaremos de um cenário cloud only.

Nas conversas com clientes, vejo que algumas dúvidas a respeito da jornada para a nuvem continuam a aparecer. Por isso, entendo que vale a pena esclarecer alguns pontos cruciais

#1. A nuvem é para todos

Empresas de todos os portes e setores já migraram para a nuvem. Mas não só elas. Organizações públicas também podem aproveitar seu poder. A Zona Azul Digital, da Prefeitura de São Paulo, que roda na plataforma Azure, é um modelo de inovação no atendimento ao cidadão. O Centro Paula Souza, que administra escolas e faculdades tecnológicas no Estado de São Paulo, usa a nuvem para oferecer uma educação de maior qualidade para seus alunos. Um projeto no Reino Unido ajuda deficientes visuais a entender o que se passa ao redor por meio de uma tecnologia de Inteligência Artificial que captura imagens por meio de smartphones ou de óculos especiais conectados à nuvem. A capacidade computacional incomparável da nuvem poderá resolver problemascomo, por exemplo, reduzir em sete vezes o tempo do sequenciamento de um genoma. Pesquisadores de todo o mundo podem explorar a nuvem em áreas como geologia, meteorologia ou biologia.

#2. Nada é mais seguro que a nuvem

Segurança da informação significa um esforço para estar sempre à frente dos cybercriminosos. Isso depende de especialização na tarefa e investimento pesado e constante. Um provedor de nuvem pública pode se dedicar com muito mais afinco a essa missão que uma organização isolada. Apenas para exemplificar, a Microsoft investe cerca de US$ 12 bilhões por ano em pesquisa e desenvolvimento e, destes, mais de 1 bilhão de dólares vai exclusivamente para a segurança. Além disso, um fornecedor que atua em escala global é capaz de detectar ameaças quando elas ainda estão distantes e agir preventivamente.

#3. Nuvem é mais do que redução de custos

Sem dúvida, a nuvem permite diminuir gastos com a manutenção de datacenters e servidores. Ela também oferece ganhos de eficiência e de escalabilidade. Basta ver o caso do portal WebPrêmios, que aumentou de 50 para 250 o volume de pedidos processados por segundo ao adotar Azure. Mas a redução de custos é apenas um dos benefícios. A verdadeira vantagem está na combinação inteligente de infraestrutura, plataformas e software para criar serviços inovadores, baseados em Inteligência Artificial (IA), Machine Learning e Internet das Coisas (IoT). A economia obtida na infraestrutura libera a TI para concentrar esforços onde ela realmente pode fazer a diferença.

#4. Não existe um fornecedor único

As organizações podem contratar mais de um provedor de nuvem, conforme suas necessidades. Não há risco de dependência de uma plataforma. Estamos na era das plataformas abertas. A Microsoft, por exemplo, abriu o código de sua plataforma .Net e trabalha com diversas plataformas open source. Hoje, uma em cada três máquinas virtuais de Azure roda Linux. O poder está nas mãos do cliente.

Em 2017, quando ouvir falar de avanços na área da genômica, dos bots, das previsões climáticas e da Inteligência Artificial, lembre-se: todas as inovações tecnológicas estão conectadas a uma força única. A nuvem.

Por Paula Bellizia – presidente da Microsoft Brasil

Fonte/Reprodução: LinkedIn Paula Bellizia

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!