Notícias

Qualcomm anuncia processador para Windows 10 que ganha do Core i5

Ontem, na Computex 2019 em Taipei, Taiwan, a Qualcomm, fabricante de chips ARM bastante conhecida no mercado de smartphones, revelou ao mundo o seu mais recente processador, o Snapdragon 8cx. Este é um modelo personalizado para dispositivos com Windows 10. Para demonstrar seu “poder de fogo” a Qualcomm resolveu fazer um comparativo com nada menos que um Intel Core i5.

A empresa recorreu aos testes de benchmark PCMark10 da Futuremark, porque tal teste permite aos analistas comparar um chip ARM, como o Snapdragon 8cx, com uma plataforma Intel x86 tradicional em ambientes iguais. O teste foi lançado há alguns meses no PCMark10, juntamente com o novo teste gráfico Night Raid, mas até o presente momento, o teste não pode ser reproduzido por um usuário comum, pois, foi feito internamente. Isso deve mudar em breve e qualquer um poderá reproduzir o teste.

snapdragon 8xc

A tabela acima revela o resultado de partes do teste. Informações confirmam que o teste teve como ponto de partida o uso do Microsoft Office disponível na Microsoft Store. Nesse cenário o chipset da Qualcomm obteve melhor desempenho que um Core i5 de 8ª geração da Intel. A única diferença perceptível no cenário sintético em que o teste foi aplicado é a versão do sistema operacional, que no caso do chip da Intel foi a build 1809 (atualização de outubro de 2018), enquanto que no da Qualcomm foi a 1903 (atualização de maio de 2019). Se isso foi crucial para a vitória do Snapdragon não sabemos.

Houve também um novo teste de bateria que usa os mesmos aplicativos do teste de desempenho, bem como o loop de reprodução de vídeo full HD e o tempo ocioso da tela para fornecer uma imagem robusta de como o desempenho da bateria pode se sustentar em laptops. O Snapdragon 8cx também levou a melhor nesse item, o que já era esperado.

Na verdade pela imagem do teste de bateria acima é possível confirmar que o Snapdragon deu uma aula de autonomia para o Intel, porém, um detalhe nos chamou a atenção, que é o fato da máquina virtual onde o PC da Intel estaria rodando tinha um monitor com resolução 2K, enquanto que o Qualcomm num FHD, ou seja, ficou meio injusta a comparação, pois, é sabido que quanto maior a resolução do display maior o consumo de energia, então, num cenário mais justo a vantagem do 8cx seria menor, mesmo sabendo que a vitória continuaria garantida.

A imprensa que participou do evento privado da Qualcomm foi convidada a testar os benchmarks do Snapdragon 8cx, que deve ser lançado nos próximos meses em novos laptops e PCs conversíveis.

Uma nota importante é que o 8cx não é o sucessor do Snapdragon 850. Ele seria uma linha superior que está lançada agora, mas ambos continuam focados em dispositivo baseados no Windows 10.

Mais novidades chegando:

O Electron – o sistema de desenvolvimento de aplicativos multi-plataforma – também vai suportar o Windows ARM em algum momento de junho. Essa é uma boa notícia para aqueles que executam aplicativos populares como Slack, Discord, Microsoft Teams e Spotify, pois isso significa que seu desempenho será significativamente melhor do que o método emulado atual para aplicativos que não são ARM. Esses aplicativos terão que ser recompilados para o ARM, mas espera-se que o processo seja trivial. Quando os desenvolvedores de aplicativos se sentirem confiantes, eles atualizarão esses aplicativos na Microsoft Store para que os usuários façam o download.

Da mesma forma, o Unity, o mecanismo de jogo amplamente utilizado, também está sendo recompilado para o ARM. Uma versão de trabalho do demo de teste do Unity foi mostrado para pressionar com taxas de quadros com média de 50 quadros por segundo. Uma vez que o Unity é nativo, as pessoas que usam o Windows 10 no ARM devem ser capazes de obter muitos mais jogos que rodam de forma semelhante aos PCs baseados em Intel.

Fonte > Windows Central

Alexandre Lima
Microsoft MVP Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!