Quer um gadget novo em 2015? Pode ir preparando a grana

198

Eu sei que política econômica não é o forte do Windows Team. Também sei do quão polêmico esse assunto virou no Brasil no último ano por causa das eleições. Entretanto, eu não poderia deixar de trazer aqui esse tema que pode sim impactar diretamente no crescimento do Windows Phone (Mobile?) em terras tupiniquins.

Essa semana o ministro da Fazenda anunciou uma série de medidas que afetam não só o bolso de quem compra produtos de mais alto nível, como também do consumidor padrão. No total são quatro reajustes que vão tirar muita grana dos cofrinhos brasileiros em 2015. Vou apresentar apenas os dois, que creio serem os mais impactantes para nosso cenário de tecnologia.

1) PIS e COFINS sobre produtos importados agora vão de 9,25% para 11,75%.

Se você não manja de matemática financeira e tributaria vai por mim: 2,5% NÃO é troco de pinga. Isso significa que se você quer comprar um PC ou smartphone importado pode ir preparando a carteira.

Ainda não será dessa vez Surface

Ainda não será dessa vez Surface

2) Esse não vai demorar muito para você perceber: Aumento do PIS e COFINS sobre combustíveis. A gasolina será taxada em R$ 0,22 o litro enquanto o diesel em R$ 0,15 o litro.

Isto tem um impacto direto no preço de qualquer produto, já que ainda não inventaram o tele transporte e praticamente tudo no Brasil transita via meio rodoviário. E sim, muito em breve você vai notar a diferença no posto de gasolina perto da sua casa.

Tá, ok, entendi…. mas, em que isto afeta o universo Windows Phone/Windows?

A Microsoft esta definitivamente apostando em equipamentos de baixo custo, vide Lumia 530, 535, 532 e 435. Esses equipamentos são obviamente pensados para um publico com menor poder aquisitivo, e que em muitos casos comprometem a renda familiar para ter um smartphone decente. Com o aumento de praticamente todos os produtos (não apenas de tecnologia) é de se pensar que muita gente vai dar prioridade na compra de produtos básicos (como alimentos e vestuário) a trocar de celular.

Resumindo: Mais impostos -> Maior a inflação -> Menor o poder aquisitivo -> menos smartphones no geral-> Menos Windows Phones -> Menor o interesse da Microsoft no Brasil.

A coisa está tão feia que até a Samsung e a LG recentemente anunciaram o cancelamento da construção de novas fábricas em terras brasileiras, alegando que 2015 é um ano cheio de incertezas na economia do nosso país, e que seus investidores preferem esperar mais um pouco.

Sendo assim, será que a Microsoft esta acertando ou não ao dar prioridade aos equipamento de baixo custo? Essa resposta eu prefiro deixar com vocês leitores. Agora, que o cenário brasileiro não será um dos melhores, disso eu tenho certeza.

Fonte: G1

Share.

About Author

Pai em tempo integral da menina mais linda do mundo. Tira umas 8 horinhas por dia se aventurando como engenheiro para ganhar o leite das crianças.

No tempo vago é amante de tecnologia e inovação. As vezes se distrai com desenvolvimento de hardware, software e automação. É fã do Windows 10 e insider de carteirinha.

  • Andriw

    Não são só esses dois atos que vão pesar no volume de vendas. Como boa parte das vendas ocorre de forma parceladas, veremos um aumento gradual nos preços “a vista” para comportar o iof maior nas operações de crédito.

  • Lucas Leonel

    Muito interessante, uma pena todas essas pessoas que ‘ratearam’ o artigo como “horrível”, não devem dar tanto valor ao dinheiro. tá foda a situação desse país, cada dia uma notícia nova pra desanimar mais.

  • Pedro

    Não Priemos Cânico!
    Os custos indiretos vão aumentar sim, mas a Lei do Bem foi prorrogada até 2018, isentando celulares e tablets de até R$1500 de PIS/COFINS…

    • Pedro

      com o acirramento da concorrência, e a chegada de mais marcas como a Xiaomi nesse semestre, eu apostaria é em queda de preços.

  • HugoPan

    Vocês só precisavam ter votado certo. ):

  • FABIO NEVES

    Vou confessar que estou preocupado com o que vem por aí.
    A bolha uma hora ia estourar. Demorou, mas agora chegou a nossa vez.

    Ainda temos o agravante de uma crise de energia e de água sem precedentes na história
    E economia nenhuma no mundo se sustenta com isso, por mais estável que ela seja.

    Enfim, estamos a beira de um colapso.

  • Diego M.

    Na minha opinião se entrasse o outro candidato no poder as medidas seriam as mesmas, talvez até com uma “agressividade” maior. Vi comentários aqui dizendo que partido X é mil vezes melhor que partido Y, mas na boa (e aí é minha opinião) partido Y é tão sujo quanto o partido X, W, R, U e todos os outros. Acho também que chamar quem votou em quem está no poder de burro não é o correto, afinal isso é a base da democracia né, respeitar a opinião politica do outro. E mais leve em conta também que muita gente não tem todo o acesso ou conhecimento político que acredito que muitos aqui tenham. Enfim vivemos na democracia e isso é bom.

  • Vinicius Barros

    É só isso que todo o ano a gente vê nessa “p.*x/*/*/*/–+-++–+” desse Brasil! Só um idiota pra não perceber o que aconteceu um dia depois da eleição com a gasolina. Na semana da eleição o preço não esteve tão baixo se comparado ao período todo de 2014. Nem tomou posse e já foi anunciando cortes na área da educação. E é uma cascata de falcatruas e rombos que terão que ser repostos com dinheiro do nosso bolso, através de mais impostos. A cada dia que passa me desanimo mais com este país.

    • Miyata

      Já disse e repito. Minha esperança nesse país, morreu junto com Bin Laden. O único capaz de explodir as torres gêmeas de Brasília. Abs.

      • whattafuck

        …pelo menos o Michael Moore teria material para um novo documentário.????

  • Victor Mascena

    Sinceramente eu já perdi a minha fé neste país, nunca vai mudar, só vou terminar a minha faculdade para me mandar daqui.

  • Douglas Melo

    O pior governo do mundo…

  • O governo brasileiro fode o povo sem nenhuma forma de carinho!

  • Windows 10

    O bom dessa medida eh que nao prcisamos timar nenhuma medida drástica… simplesmente deixamos de abastecer nos postos da rede. Aibda receberão contrapartida dos outros postos, como exploradora/refinaria, claro, porem nao receberão o valor cheio. A pancada sera grande.

  • Rafael Martins

    A propósito, olhem o brasil estável antes do plano real:

    https://www.youtube.com/watch?v=1A8-74ABQNU

  • Windows 10

    PREÇO JUSTO DA GASOLINA

    NÃO VAMOS COBRIR COM O NOSSO SUOR, O ROMBO FIBANCEIRO QUE A PETROBRAS SOFREU!!!

    A partir de fevereiro, haverá aumento dos preços dos combustíveis anunciado pelo Governo federal. Como consequência da péssima administração do dinheiro público, o Governo volta utilizar sua estratégia habitual para aumentar sua arrecadação: aumentar os impostos e punir os trabalhadores.

    Se trabalharmos juntos poderemos fazer alguma coisa. Ou vamos esperar a gasolina chegar aos R$ 4,00 o litro?

    Um economista brasileiro, muito criativo e experiente em relações de comércio e leis de mercado pensou nesta idéia e propôs um plano que funciona se realmente for colocado em prática. Como?

    Aqui está a idéia:
    A partir do mês de fevereiro de 2015 e durante todo o primeiro semestre do ano: NÃO COMPRE GASOLINA DA PRINCIPAL FORNECEDORA BRASILEIRA DE PETRÓLEO, A PETROBRÁS (POSTOS BR).
    Se ela tiver totalmente paralisada a venda de sua gasolina, ela estará inclinada e será obrigada a reduzir os preços de seu próprio produto para recuperar o seu mercado.
    Se ela fizer isso, as outras companhias (Shell, Esso, Ipiranga, Texaco, etc.) terão que seguir o mesmo rumo, para não sucumbirem economicamente e perderem suas fatias de mercado. Mas, para haver grande impacto, nos precisamos alcançar milhões de consumidores da Petrobás.
    Continue abastecendo e consumindo normalmente. Basta escolher qualquer outro posto ao invés de um BR (Petrobrás).

    Se agirmos juntos, iremos forçar o Governo a adotar outras estratégias para corrigir os graves prejuízos à economia do país ao invés de punir os contribuintes pela péssima administração pública do Governo .

  • Rafael Martins

    A qualquer um aqui que votou no PT, responda essa:

    A Dilma acusou o Aécio, em campanha, de que ele tomaria várias medidas “impopulares”, tais como aumentar taxa de juros, aumentar impostos, mexer nos direitos dos trabalhadores, como o seguro desemprego (hehehehe), disse que ele ia cortar verbas da educação e várias acusações das quais vcs se lembram muito bem. Bom, foi com esse discurso que ela e toda a militância encheu o saco, vcs com certeza colaboraram nisso também. Vcs criaram esse espantalho pra amedrontar as pessoas para votarem na Dilma. Aliás, quem faz chantagem eleitoral, de cara não possui credibilidade. Passaram-se dois dias após a eleição e ela começou a adotar todas as medidas as quais ela acusou o adversário de pretender tomar, basicamente ela encarnou o espantalho tucano.

    A pergunta é: vc, eleitor petista, se sente traído ou assume que é hipócrita e desonesto?

    Vacas estão tossindo esperando tal resposta.

    • Joao Paulo

      Acho que seria assim com o Aécio também .
      Afinal não tem como cortar gastos sem prejudicar alguns .
      E outra coisa ,muitos reclamavam da assistência social do governo ,assim que cortam algumas reclamam .
      O corte do seguro desemprego foi muito bem vindo ao meu ver ,agora os aumento de impostos sou completamente contra .

      • Rafael Martins

        Quem garante que ele faria isso? O ponto é, ela o acusou disso, vcs vociferaram contra isso, e agora aceitam calados e até concordam? Não cara, quem se mostra não confiável é quem fez o contrário do que falou. E sabe como se corta gastos? Pode começar pelos ministérios.

        • Joao Paulo

          Cortar gastas com o números de ministérios seria muito bem vindo ,mas seria o suficiente ?
          Não tem como ,vai ter que cortar alguns gastos com assistências sociais ,por isso que disse que com o Aécio não seria muito diferente.
          Na minha opinião deveria cortar outros gastos sociais que é mais compra de voto que assistência social .
          Ou você foi contra os cortes do seguro desemprego ?

          • Rafael Martins

            Rapaz, essa eu não vou responder porque não é base da minha questão, mas gostaria de soltar um dado interessante: vc sabia que o governo deu um calote bilionário nas construtoras do minha casa minha vida? E isso mesmo depois de ter usado dinheiro do caixa da Caixa pra isso, por isso hoje eles estão querendo privatizar parte dela (sou a favor de privatizações, mas não de todas as estatais, no caso, a Caixa é uma que não deveria ser arriscada nisso, pois ela é a engrenagem que propicia a distribuição de benefícios e dos direitos trabalhistas, além da previdência). Sem contar que, a distribuição irresponsável desse crédito trouxe vários problemas: inflacionou muito os preços dos imóveis no país, e o pior, a taxa de inadimplência está em cerca de 50%. Isso está dando um prejuízo monstruoso nas contas públicas. É insustentável, e nesse caso a população tem o mesmo grau de culpa ou até pior.

          • Joao Paulo

            Nesse ponto eu concordo plenamente com você .
            Esse sistema de distribuição de crédito que se mostrou eficiente na era Lula não conseguiu sustentar o crescimento na era Dilma ,que aliás foi muito incompetente em não perceber que não estava dando certo.
            Também sou contra a privatização da Caixa especificamente .Mas aí são outras questões .

          • CS

            Nenhuma medida isoladamente seria suficiente. A pergunta correta é: melhora?
            Diminuir o número de ministérios ajuda a economia do país? Se sim, devemos fazer isso tão logo quanto possível. Não importa se isso sozinho vai resolver todos os nossos problemas, mas sim, se irá melhorar, sem importar o quanto de melhora.
            O corte do seguro desemprego resolveu tudo? Não, mas ajudou (ou ajudará, quando fizer efeito).

          • Joao Paulo

            É por aí meu pensamento .
            A bolsa família também deveria receber cortes ,afinal tem muita gente que não precisa e é beneficiado .

          • Joao Paulo

            Meu pensamento vai por aí também !

      • CS

        Com todo respeito, não importa se com o Aécio seria assim também (até porque é um tanto quanto difícil afirmar categoricamente isso. Uns vão dizer que sim, outros, que não. Mas não se chegará a nenhuma conclusão!).
        O problema aqui é alguém gritar que é a salvação, pois vai fazer tudo diferente e, no final, fazer tudo igual. Isso incomoda bastante. Dá vontade de perguntar: tá me achando com cara de otário???
        Sinceramente, um político eleito assim, deveria ser “deseleito” e ter uma outra eleição e a pessoa ter uma chance de dizer o que realmente vai fazer. Sei lá.

        • Joao Paulo

          Falou verdades ,mas infelizmente politica é assim ,baseado em mentiras .
          Só fiz essa suposição com o Aécio ,baseado no histórico de nações que cortam gastos ,sempre sobra pra população ,não vejo outra meio de sair disso .
          E também é pessoal ,eu tinha convicção que independente do eleito isso iria acontecer , e sinceramente amei as novas regras do auxilio desemprego ,deveriam ter feito isso antes .

      • Marcus Fenix

        Também acho que seria assim com o Aécio, mas a Dilma está fazendo exatamente o contrário do que ela falou em sua campanha!

        • Joao Paulo

          Político né , tava na cara que ia rolar isso .