Ryan Gavin da Microsoft diz que o Surface Phone não será como nós o imaginamos hoje

0

Ryan Gavin, General manager of Microsoft Surface ou gerente geral da linha Surface da Microsoft, afirmou em uma entrevista a Business Insider que o ainda mítico Surface Phone não será parecido com os smartphones que vemos hoje no mercado. Quando questionado sobre um possível novo Surface ultramóvel, Gavin disse:

“Não se assemelhará ao que sabemos e pensamos como um telefone hoje”

Isso já havia ficado claro quando o próprio Nadella comentou que o dispositivo definitivo que viria a seguir não se pareceria com os telefones da atualidade, como um iPhone ou um Galaxy por exemplo. Isso não quer dizer que devemos jogar todas as informações que coletamos até hoje sobre esse tal Surface Phone, mas sim, é preciso ir mais além do que nossos olhos estão acostumados a ver em conceitos e coisas do tipo. De qualquer maneira, Gavin, sem querer querendo, admitiu sua existência.

Mais um conceito de um Surface Phone

Dentro da nossa equipe temos alguns que pensam que o Surface Phone poderia vir na forma de um dispositivo dobrável, equipado com o Windows 10 IoT e seria dotado de capacidades diversas voltados para o meio corporativo. Outros pensam em vários modelos de Surface Phone, alguns voltados para o meio corporativos e outros voltados para o público em geral e que rodaria o Windows 10 S ou o ARM, que no final das contas, são iguais, diferenciando-se apenas no quesito rodar ou não aplicações de fora da loja. Quem sabe eles saiam com o Windows 10 S de fábrica e possam ser migrados para o Windows 10 ARM, como acontece com o Surface Laptop. Alguns desses modelos poderiam servir de inspiração para as OEMs.

O CShell é um ponto fundamental nesse projeto, pois, ele será um dos caminhos que possibilitará levar o Windows 10 full a dispositivos ultramóveis, já que um dos maiores desafios da Microsoft é fazer com que a UI do usuário nãos seja comprometida em dispositivos com telas menores que 6 polegadas.

Outro conceito de Surface Phone, só que mais conservador

De qualquer forma, como a entrevista de Gavin não se resumiu a esse tópico, muito pelo contrário, tratou-se muito mais das contribuições inventivas da Microsoft nos projetos da Apple, especialmente o iPad Pro, Gavin deixou claro que quando se trata do hardware da linha Surface, hoje, a Microsoft não “olha para a Apple”.

“É claro que a Microsoft presta atenção à concorrência, mas quando se trata de realmente construir o hardware da linha Surface, nós realmente não olhamos para a Apple”, disse Gavin mais precisamente.

A Apple pegou vários recursos emprestados do Windows 8 para atualizar o iOS 11 para o iPad

Sendo assim, sem dúvida não espere que o Surface ultramóvel se pareça com um iPhone ou coisa do tipo. Até porque o Surface Pro e o Surface Book são bem diferentes dos MacBooks e de qualquer outra coisa que vimos antes deles.

Ainda com relação a isso, só não notou quem não quis, mas, o novo iOS 11 para o iPad, por exemplo, tem muito do Windows 8 em sua essência, como por exemplo, os novos gestos, o Exploradores de Arquivos, as janelas multitarefa lado a lado e assim por diante. Isso é perfeitamente normal, afinal, quem também não percebeu muito do iOS no novo Skype? É assim que essa industria anda.

Agora, assim como muitos, ficamos com uma pulga atrás da orelha para saber como e o que será esse Surface ultramóvel.

Fonte: Business Insider

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!