Samsung e Microsoft podem entrar em um acordo que pode mudar todo o mercado mobile

62

De acordo com informações apurados pelo jornal KoreaTimes, a Samsung e a Microsoft podem fazer uma negociação histórica que pode mudar o rumo do mercado mobile.

samsung-microsoft-2011-07-06

Hoje a Samsung é disparada a líder mundial quando o assunto é a venda de celulares em todo o mundo. Anos atrás foi a coreana quem tirou a coroa da cabeça da Nokia e a manteve na sua desde então. O problema é que a Microsoft lucra e muito com a vendagem dos smartphones da Samsung devido as enormes taxas advindas de royalties do Android que vão para a gigante de Redmond. Só para se ter uma ideia, em 2014 a Samsung pagou em royalties a Microsoft algo na faixa dos 910 milhões de dólares. A negociação entre as duas empresas passa por esses royalties.

A ideia da Microsoft é que a Samsung passe a fabricar mais aparelhos e a dar mais atenção ao Windows Phone. Em troca a Microsoft iria “aliviar” a carga dos royalties pagos pela Samsung. O acordo teria que envolver algum acordo de licenciamento, por exemplo.

Um fator que pode deixar a Samsung tentada a aceitar a proposta da Microsoft é a sua quase que completa dependência do Android da Google. Na prática isso não é bom para a empresa, que tem um software próprio, mas que não deslanchou como eles queriam. Este software próprio é o Tizen, que deve equipar até mesmo TVs em 2015. O negócio ainda tem outra vantagem para a Samsung, tendo em vista que o Windows Phone tem uma licença gratuita para aparelhos com telas menores que 9 polegadas.

SAmsung-ativ-s-neo-windows-phone-8-4g

Caso a Samsung passe mesmo a investir mais no Windows Phone em troca de qualquer fator financeiro envolvendo o Android, poderíamos imaginar um cenário onde a distribuição do markeshare mundial de S.O. para plataformas móveis fosse mais bem distribuído, com o crescimento não só do Windows Phone, como também do Tizen. Hoje a discrepância é enorme, já que em algumas regiões o Android domina mais de 85% do mercado, como na China, e isso não é bom para o consumidor final. Por consequência teríamos mais desenvolvedores pensando com mais carinho em outras plataformas, além do Android e iOS. No final, os maiores beneficiados seriam os usuários.

Será que a Microsoft estaria fazendo um bom negócio? E a Samsung?

Fontes: KoreaTimes via: WMPoweruser

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!