Satya Nadella admite que estava contra a aquisição da Nokia

0

Em seu livro Hit Refresh, a CEO da Microsoft, Satya Nadella, admite que ele aconselhou seu antecessor a não comprar a Nokia, a fabricante de smartphones em dificuldades. Mais tarde, ele cancelou toda a aquisição de $ 7,5 bilhões de dólares e planejou a saída em dois anos da Microsoft do mercado de smartphones.


“O acordo da Nokia [foi um]exemplo doloroso dessa perda [no celular]”, ele escreve no livro. “Estávamos desesperados para recuperar o atraso depois de perder o aumento da tecnologia móvel … A Nokia caiu da liderança do mercado de celular para o número três”.

Nadella então documenta a decisão do CEO da Nokia, Stephen Elop, de se associar à Microsoft em 2012 com o Windows Phone e o sucesso resultante em alguns mercados:

“Participação de mercado de dois dígitos em alguns países europeus”. Mas, o Windows permaneceu sempre um terceiro e distante lugar neste mercado.

A Microsoft comprou a Nokia porque tinha que: se não fosse, a Nokia teria adotado o Android e o celular potencialmente seria abandonado no Windows. Mas de qualquer forma, essa mudança teria abatido os esforços móveis da Microsoft.
Curiosamente, não é assim que Nadella conta essa história.

“A esperança era que combinando as equipes de engenharia e design da Nokia com o desenvolvimento de software na Microsoft aceleraria nosso crescimento com o Windows Phone e fortaleceria nosso ecossistema geral de dispositivos. A fusão poderia ser o grande e dramático movimento que o Windows precisava para alcançar o iOS e o Android no celular “.

Na época, Satya Nadella estava na então equipe de liderança sênior do CEO Steve Ballmer. E o Sr. Ballmer, inseguro sobre a aquisição, perguntou a cada membro da equipe para votar se fazia sentido efetuar a compra da Nokia.

“Votei não”, escreve Nadella. “Não entendi por que o mundo precisava de um terceiro ecossistema nos telefones, a menos que mudássemos as regras … Mas era tarde demais para recuperar o terreno que perdemos. Estávamos perseguindo as luzes traseiras dos nossos concorrentes. “

As estratégias da Microsoft ao longo dos próximos anos no mercado de smartphones, sob a liderança de Satya Nadella, com telefones de baixo custo pouco diferenciados, principalmente – não ajudaram. Em 2015, Nadella cancelou a aquisição da Nokia, eliminou quase 18 mil postos de trabalho e anunciou os planos da Microsoft para sair do negócio de smartphones.

“Comprar uma empresa com fraca participação de mercado é sempre arriscado”, explica Nadella. “Nós só devemos estar no negócio do telefone quando tivermos algo realmente diferenciado”.

Isso parece uma dica para futuros dispositivos “Surface Mobile”, mas não está claro, pois ele observa que o Continuum e o Office em todas as plataformas móveis eram como a Microsoft seguiu essa “visão chave”.

De qualquer forma, declarações interessantes de Satya Nadella e devemos continuar acreditando que a Microsoft deve lançar o dispositivo móvel definitivo em algum momento e o Windows 10 em dispositivos mobile sempre continuará.

Fonte: Thurrot

Share.

About Author