DestaqueDispositivos

Segundo Bill Gates o Windows Mobile fracassou porque…

Para quem não o conhece, por incrível que parece, existem pessoas assim, Bill Gates é um dos fundadores da Microsoft. O magnata e filantropo também é conhecido como um dos homens mais ricos do mundo e já ocupou a primeira posição desse ranking por muitos anos.

É inegável que Gates é um ser humano muito inteligente, mas ele também sempre foi ambicioso e competitivo. Sempre estava ligado nas novidades do mercado e tentava a trancos e barrancos manter sua companhia na vanguarda da tecnologia, porém, um “boom” que a Microsoft perdeu foi o do mercado mobile, mais precisamente dos smartphones e toda a cúpula da empresa sabe disso.

A empresa demorou demais a dar uma resposta a altura da criação de Steve Jobs, o iPhone e o iOS. Demorou ainda mais para bater de frente com o Android do Google, o que, consequentemente, contribuiu para o “fracasso”, ou para o insucesso do Windows Phone/Windows Mobile. Mas, será que foi apenas isso? A demora da empresa em lançar seu produto para esse mercado? Parece que Gates tem mais uma explicação para tudo isso…

Falta de foco…

Em uma entrevista recente concedida ao The New York Times na DealBook Conference (vídeo acima), Gates falou sobre a queda do Windows Mobile e atribuiu parte de seu insucesso em sua própria distração com uma investigação do Departamento de Justiça dos EUA, a qual tratava sobre questões em torno do antitruste.

Segundo ele, tudo isso prejudicou os esforços no mercado mobile da Microsoft. Ele também revelou que a Microsoft quase lançou o Windows Mobile em aparelhos da Motorola, mas perdeu a oportunidade por questão de meses.

“Se não fosse pelo caso antitruste… estávamos tão perto, eu estava muito distraído. Eu estraguei tudo por causa da distração. “Ele também declarou: “Não há dúvida de que o processo antitruste foi ruim para a Microsoft, e estaríamos mais focados em criar o sistema operacional para telefones; portanto, em vez de usar o Android hoje, você estaria usando o Windows Mobile. Disse ele.

Resultado de imagem para windows mobile 5
Celular da HP com Windows Mobile 5.0 – este reinava quando não existia iOS ou Android. Seu maior concorrente era o Symbian da Nokia

Vale saliente que neste momento do tempo do qual estamos falando, que é em meados de 2007 – 2009, o tal Windows Mobile é o Windows Mobile 5 e 6.x e não o Windows 10 Mobile ou mesmo o Windows Phone 7 e 8.

Acima vemos a versão 6.5 do Windows Mobile rodando num HTC HD2, que foi a última de sua geração. Depois dela veio o Windows Phone 7, que foi completamente remodelado ficando da maneira como conhecemos o software hoje, com suas live tiles características.

O ex-executivo e mandatário da Microsoft afirmou ainda que é impossível saber o que teria sido do Windows Mobile e do mercado de smartphones se empresas como Motorola e outras tivessem adotado um Windows Mobile “mais moderno” naquela época em seus dispositivos. No caso, ele deve estar se referindo ao Windows Mobile 6.5 visto no vídeo acima, contudo, na ocasião, a oportunidade foi perdida por a Motorola abraçou o Android com todas as suas forças e lançou seu primeiro aparelho com o S.O. do Google, o  Moto DEXT, rodando a versão 1.5. Isso foi em 2009.

Por fim, Gates também falou ainda sobre a natureza implícita na frase: “o vencedor leva tudo”, dita por ele mesmo em junho deste ano, quando o mesmo afirmou que “[…] ter perdido o mercado mobile para o Android tinha sido seu maior erro de todos os tempo.” (relembre aqui).

Ou seja, para Gates, a culpa do insucesso do Windows Mobile foi mesmo a falta de foco e a demora da empresa em oferecer uma resposta a altura do iOS e principalmente ao Android. Tal resposta só chegou depois de quase 3 anos após o lançamento da primeira versão do Android, na figura do Windows Phone 7, que por conta disso sofreu muito em sua missão de conseguir a atenção dos desenvolvedores de aplicativos e jogos, algo que também pode ser considerado como um dos principais motivos para seu insucesso na luta pelo primeiro lugar nas paradas de sucesso.

Mas, ai você pode perguntar: mas, o que o Windows Phone e posteriormente o Windows 10 Mobile tem a ver com isso? Tudo, ué? Um é sequência do outro e os problemas que acometeram o Windows Mobile foram corroendo o que veio em seguida, como por exemplo, funcionalidades, oferta de aplicativos, popularidades, preço, disponibilidade, velocidade de desenvolvimento ou mesmo gosto pessoal dos usuários.

E você? Teve algum telefone com Windows Mobile 5 ou 6? E sobre o que o ricaço acima falou? Você concorda ou discorda? Se discorda, porque?

Fonte > Windows Central e CNBC TV

Alexandre Lima
Microsoft MVP Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!