Notícias

Será que veremos o Windows Core OS na Microsoft Build 2019?

Windows core os
Conceito do Windows Core OS

O Microsoft Build 2019 está se aproximando, ele que é o evento mais importante da empresa quando o assunto é software, tanto que o público-alvo são desenvolvedores, empresas do ramo e no máximo entusiastas e jornalistas especilizados no assunto.

Analisando o foco desse evento, será que veremos novidades sobre o Windows Core OS ou mesmo sobre o Windows Lite? Segundo informação, não! Quem deferiu este comentário foi o Tom Warren, do The Verge, jornalista já conhecido nosso e especialista em Microsoft. Warren é uma fonte muito confiável porque tem contatos dentro da empresa, então, ele parece beber diretamente da fonte da informação, porém, é melhor pagar pra ver…

Windows Core OS e OneCore

Windows core os
Conceito do Windows Core OS

Para entender como funcionará a visão da Microsoft para o Windows, é essencial entender um pouco da arquitetura do sistema operacional. Aqui está uma lista de elementos-chave:

  • Windows OneCore – A Microsoft com sucesso unificou seu kernel e o  núcleo do sistema operacional através de dispositivos em 2015 e este seria basicamente o que chamamos de OneCore, ou seja, um único núcleo de desenvolvimento;
  • A Plataforma Universal do Windows (UWP) – A Microsoft unificou sua plataforma de aplicativos, que roda em sistemas Win32 (x86, x64), ARM e Xbox. Ela é chamada de Plataforma Universal do Windows ou UWP;
  • Windows Core OS – A empresa está fazendo do Windows 10 um S.O. modular. Uma vez terminado, o Windows Core OS possuirá a mesma aparência do Windows 10 de hoje, mas, componentes como Win32 e suporte à telefonia para chamadas de celulares podem ser adicionadas ou removidas pelas OEMs. O Windows Core OS também irá pavimentar o caminho para uma verdadeira versão UWP do Windows 10 sem qualquer suporte nativo à Win32 e que eventualmente substituirá o Windows 10;
  • Windows CShell – Com o mesmo kernel, um núcleo flexível e uma plataforma unificada de apps, a última parte é a Shell – ou a interface do usuário (UI) – que por si só se adapta à qualquer tela. Trazendo a ideia do Continuum para o nível de sistema operacional, a CShell permite que dispositivos ajustem suas interfaces de usuário para tarefas diferentes e experiências. Um PC desktop completo com Windows 10 seria capaz de assumir uma interface de usuário do Windows 10 Mobile quando no modo de telefone, por exemplo. Ou, um PC com Windows 10 poderia assumir a interface de usuário do Xbox quando estiver no modo de jogo.

A ideia aqui é simples: O Windows irá compartilhar o mesmo kernel (OneCore) e agora os mesmos componentes de nível de sistema operacional (Windows Core OS), mas, a shell é variável e configurável baseado no hardware que está sendo criado.

Antes deste modelo, a Microsoft tinha o kernel unificado (OneCore), mas as coisas de nível de sistema operacional eram diferentes entre o Windows 10 Mobile, Windows 10 PCs, Xbox, HoloLens e Surface Hub. Era necessária uma equipe própria para manter cada um. Enquanto todos compartilhavam o kernel (OneCore) e a camada de aplicativo (UWP), ainda precisavam de um “mediador” de cada um da sua própria equipe de engenharia.

Com o Windows Core OS este modelo está morto. O kernel, a camada de aplicativo e componentes de nível de sistema operacional agora são todos iguais. A única diferença será a shell ou a interface do usuário (UI). No modelo Windows Core OS, eles estão sendo chamados de “compositores”. Por exemplo, pode haver um compositor para tablets, um para desktops e outro para celulares.

Compositores

windows core os
Não é algo oficial, mas serve para ligar os pontos…

Compositores é parte das Shell flexíveis que o Windows Core OS expressará. Há uma shell móvel (Andrômeda), desktop (Polaris), Surface Hub (Aruba) e Realidade Mista (Oásis). Novos dispositivos – em teoria – poderiam ter vários compositores. Por exemplo, um dispositivo pode atuar como mobile (Andrômeda) mas, também mudar para um modo de área de trabalho (Polaris), automagicamente.

Todos são codinomes de builds do Windows que podem já ter mudado internamente e podem mudar ainda mais até seu real anúncio, isto se forem anunciados, pois, planos como esse podem mudar a qualquer momento.

Windows Lite

Pouco se sabe sobre essa “versão” do Windows. Ainda há muita confusão nas informações, mas dizem que o Lite OS não seria o Windows 10, mas sim, um sistema operacional novo e independente, o que é uma grande mentira. Ele é sim o próprio Windows 10, porém, numa versão mais otimizada. Basta dizer que o Lite OS seria o Windows 10 no Modo S ainda mais otimizado.

Enfim, pode ser que não vejamos nada sobre qualquer uma das coisas que falei acima no Build 2019. Pode ser que a Microsoft opte por falar sobre o Windows Core OS e todo o resto num evento específico mais para o final do ano. Nesse mesmo evento eles poderiam anunciar o Surface Hub 2X, poderiam trazer mais informações sobre o HoloLens 2 juntamente com dados concretos sobre essa nova história do Windows.

Alexandre Lima
Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP - Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!