Street Fighter 2 é um dos maiores jogos de luta de todos os tempos. Inclusive, o clássico era o jogo de luta mais vendido da história até o ano passado, quando foi ultrapassado por Super Smash Bros. Ultimate.

Jogue também Super Mario World Online!

Entretanto, atualmente, é bem difícil conseguir jogar e matar a saudade desse clássico. Pensando nisso, disponibilizamos o jogo aqui no site para você. Dessa forma, para conseguir jogar, basta clicar em “Play Now” e ler os comandos que está logo abaixo para jogar.

Controles

Os controles do game são muito simples. Dessa forma, para mover o seu lutador, basta utilizar as setas do teclado. Para dar socos, aperte as teclas S, D e F. Alem disso, para chutar o seu oponente aperte as teclas X, C e V. Vale lembrar que você pode alterar os controles a qualquer momento no jogo.

Por fim, para mexer nos menus do jogo, basta utilizar as setas e a tecla “Enter”.

Começo da história Street Fighter

Street Fighter é uma das maiores franquia de jogos de luta de todos os tempos. O primeiro game da série foi lançado em 1987 para fliperamas e foi desenvolvido pela Capcom. A história do game era centrada em Ryu que viajava o mundo lutando com diversos guerreiros.

Posteriormente o game recebeu conversões para DOS e TurboGrafx CD. Além disso, junto com Final Fight, os dois foram os games “precursores” da série Street Fighter e por esse motivo todo o enredo da série foi baseado nesses jogos, a partir de Street Fighter 2.

A série chegou ao seu auge em Street Fighter 2, quando foi jogado por mais de 25 milhões somente no EUA. Além disso, foram vendidos mais de 200 mil gabinetes do Arcade e mais de 15 milhões de unidades de Software por todo o mundo. Vale mencionar que ele foi o jogo de luta mais vendido até 2019.

A história de Street Fighter 2 é muito simples. Dessa forma, o ditador M.Bison, líder da organização terrorista Shadaloo, organiza um torneio de artes marciais e convida os melhores lutadores do mundo. No entanto, o torneio é uma farsa para seu plano de capturar os melhores guerreiros do mundo, para que fizesse lavagem cerebral sobre os mesmos e os incorporasse à sua organização, a fim de manter seu projeto de poder.

Curiosidades sobre Street Fighter 2

Final Fight era originalmente para ser Street Fighter II 

Sim, ninguém se lembra realmente, mas houve um jogo de Street Fighter antes de Street Fighter 2. O Street Fighter original não foi um grande sucesso, vendendo menos de 3.000 unidades de fliperama em todo o mundo, mas a Capcom Brass deu ao produtor Yoshiki Okamoto a tarefa de fazer uma sequência. Okamoto não estava exatamente empolgado com o desenvolvimento de uma sequência de um jogo que muitas pessoas não gostaram, então ele fez grandes mudanças, transformando o Street Fighter em um lutador de rolagem lateral.

Até bem perto do seu lançamento, este jogo seria lançado como Street Fighter ’89 , mas a Capcom decidiu no último segundo que o jogo era muito diferente do Street Fighter original, por isso foi renomeado para Final Fight. Se o jogo não tivesse sido renomeado, a série Street Fighter e todo o gênero de luta poderiam ter ido em uma direção muito diferente.

Dhalsim originalmente tinha seis braços, e Vega era um cavaleiro britânico

Uma das coisas que diferenciaram o Street Fighter 2 foi sua lista incrivelmente variada de lutadores, e essa formação distintamente maluca de lutadores não nasceu da noite para o dia. Os 12 personagens originais de Street Fighter 2 só surgiram após muitas tentativas e erros.

A Capcom lançou a arte conceitual de Street Fighter 2 no Japão, mostrando que o Dhalsim com membros de borracha parecia um deus indiano Ganesha, completo com seis braços e uma cabeça de elefante. Enquanto isso, Vega veio originalmente da Inglaterra e usava uma armadura completa.

Esses são os personagens que acabaram sendo mantidos. Os personagens que foram cortados incluíram um policial empunhando bastões, um mashup de Kamala e Jimmy Snuka do WWF, e um cara com barba, manoplas pontiagudas, calças justas e camisa Zubaz. 

Zangief seria chamado de “Vodka Gobalsky”.

Não foi apenas o aspecto visual dos lutadores que demorou muito tempo para acertar. A Capcom também teve problemas com nomes. Por exemplo, Dhalsim era originalmente Great Tiger, e Chun-Li era China Daughter, mas o prêmio de mais antigo e lamentável apelido inicial vai para Zangief, que originalmente se chamava Vodka Gobalsky.

M. Bison, Balrog e Vega tiveram seus nomes trocados para o lançamento americano de Street Fighter II 

Enquanto estamos falando de nomes, vários personagens de Street Fighter 2 trocaram de nome quando o jogo chegou à América. O cara que conhecemos como Balrog foi originalmente chamado de M. Bison porque ele é uma caricatura de Mike Tyson. O ramo americano da Capcom achou que isso era um pouco exagerado, então eles mudaram o nome para Balrog, que era o nome original de Vega. No Japão, Vega era o nome do grande chefe do jogo, então, para fechar esse ciclo confuso, a Capcom Norte Americana transferiu o nome M. Bison para ele. Para recapitular, M. Bison se tornou Balrog, Balrog se tornou Vega e Vega se tornou M. Bison.

Golpes especiais causariam dano aumentado, dependendo da rapidez com que você apertasse os botões. 

Movimentos especiais são notoriamente difíceis de executar em Street Fighter 2, particularmente em comparação aos jogos de luta modernos. Você teria que apertar os botões rapidamente, do contrário, o seu Hadoken não estava acontecendo.

Bem, Street Fighter 2 originalmente seria ainda mais implacável para aqueles com polegares lentos. Ao mesmo tempo, havia um plano para recompensar os jogadores com dano extra se eles entrassem em um movimento especial mais rapidamente.

Combos foram considerados um bug e quase foram removidos do jogo

O Street Fighter 2 não deu origem ao gênero de luta, mas, até que surgiu, a maioria dos jogos de luta tendia a ser de ritmo lento, focado em negociar golpes com seu oponente. Dessa forma, Street Fighter 2 aumentou muito a velocidade e a fluidez dos jogos de luta, permitindo que os jogadores encadeassem vários ataques juntos, mas essa parte integrante do jogo foi surpreendentemente considerada um bug pelos desenvolvedores.

Basicamente, no final do desenvolvimento de Street Fighter II, foi decidido que o tempo que os jogadores deveriam fazer movimentos especiais deveria ser um pouco mais brando. Não é uma má idéia, mas teve um efeito colateral: se alguém entrou em um movimento especial rapidamente, eles tiveram um tempo extra que poderiam usar para iniciar outro movimento. Portanto, se você fosse rápido o suficiente, poderia chover uma enxurrada de jogadas desbloqueáveis sobre seu oponente. O diretor do Street Fighter II , Akira Nishitani, ficou horrorizado quando descobriu essa “falha” em seu jogo precisamente projetado, mas como não havia tempo para resolver o problema, o jogo foi lançado com os combos intactos. Obviamente, os combos adicionaram um nível extra de profundidade e habilidade ao Street Fighter 2 e se tornaram uma das principais pedras angulares da série, mas os bugs e os recursos geralmente são difíceis de distinguir.

Fonte: Uproxx

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página