Segunda-Feira, 18 de Junho de 2018
Surface baratinho da Microsoft será para escolas e processador Intel é para proteger a marca

No início desta semana, vazou que a Microsoft planeja lançar uma linha de tablets Surface barato no segundo semestre de 2018, segundo a Bloomberg. Algumas especificações também foram mencionadas, incluindo um processador Intel não especificado, menor duração da bateria e suporte LTE comparado ao Surface Pro.

Depois de investigar, algumas informações interessantes vieram à tona. O tablet Surface barato da Microsoft seria para o Mercado Educacional, uma alternativa de alta qualidade para enfrentar o iPad da Apple. Ao que parece, a Microsoft planeja introduzi-lo em escolas e outras instituições educacionais.

A grande pergunta não é apenas em qual mercado esse tablet Surface barato poderia ter como alvo, podendo ser o mercado Educacional ou até mesmo os trabalhadores da First Line, vendido junto com o Microsoft 365, algo que faria bastante sentido. A principal pergunta é:

Por que tal dispositivo é equipado com um processador Intel e não ARM?

Dispositivos para o mercado educacional não precisa, necessariamente, ser uma potência. As necessidades das crianças em idade escolar são bastante modestas.

Então, a plataforma Windows ARM da Microsoft não estaria pronta para equipar tal dispositivo? Afinal de contas, ela conta com longa duração da bateria, capacidades LTE, despertar instantâneo, etc…, todos esses recursos fazem com que os dispositivos do Windows se destaquem com os processadores Snapdragon da Qualcomm. A baixa potência não seria um problema para fins escolares. A Microsoft também teria uma ótima oportunidade de impulsionar o Windows ARM com a extensa reputação da marca Surface. Mas, por que a Microsoft escolheu a Intel?

Segundo as fontes do WindowsUnited, o Windows ARM gerou até agora um feedback muito ruim. Embora, e a maioria dos testadores concordaram, os aplicativos UWP funcionam bem no Snapdragon da Qualcomm, mas, quando se trata da emulação de programas Win32 (os clássicos .exe) ainda gera muitos problemas, principalmente de desempenho e compatibilidade. Então, a resposta seria:

A Microsoft não quer expor a reputação da marca Surface.

Uma ótima decisão! Embora o atual desenvolvimento do Windows ARM seja otimizado para UWP e talvez, decepcionante para alguns programas clássicos, a Microsoft não quer arriscar e arranhar a imagem da linha Surface, o que corrobora as informações de que o novo Surface barato teria um chip Intel (ainda não sabemos qual modelo) e Windows 10 Pro, ou seja, sem margem para dar algo errado envolvendo a linha Surface.

A Microsoft e a Qualcomm ainda precisam trabalhar mais no Windows ARM, mas, a verdade é que o foco é na Plataforma Universal do Windows (UWP). Forçar os desenvolvedores a escrever apps em UWP ou converter seus programas clássicos em UWP a Microsoft não pode. Ao invés disso, ela está fomentando e dando toneladas de ferramentas para que os desenvolvedores possam fazer essa migração com tranquilidade e com responsabilidade. A marca Surface é valiosa para a Microsoft e ela não vai arriscar a reputação de uma linha inteira de produtos por conta de reviews e feedbacks, em muitos casos, tendenciosos e com intuito de arranhar os esforços da empresa com o Windows ARM.

Ao que parece, o tablet Surface baratinho terá mesmo um processador Intel e Windows 10 Pro, será principalmente voltado para o mercado educacional. Já as OEMs deverão ter, provavelmente, a opção de criar modelos para concorrer com o tablet Surface da Microsoft.

Quanto aos PCs Sempre Conectados ou Always Connected PC (ACPC), será que a parceria subiu no telhado?

Segundo a Microsoft, a Qualcomm é apenas o começo dos ‘PCs Sempre Conectados’ e foi além:

Não equacionamos os ‘Always Connected PC’ com a Qualcomm”, diz Erin Chapple, gerente geral do Microsoft Windows. “Nós estamos falando sobre “escolhas” no ecossistema e trabalhando com todos os nossos parceiros.”

A Microsoft reitera que sua missão para os ACPC continuará a evoluir, incluindo mais fabricantes de chips no processo do que apenas a Intel, AMD e a Qualcomm. Haverá também mais fabricantes de dispositivos, além dos três fabricantes de laptops e tablets mencionados anteriormente.

“Acreditamos na categoria de dispositivo [ACPC] e no Modo S.” Erin Chapple, da Microsoft

Fonte: WindowsUnited

 

Compartilhe