Você sabe de onde e como surgiu a ideia do Windows Phone 7 e sua interface?

4

Há alguns anos o Windows Mobile, mais precisamente até 2006, era uma das mais populares plataformas para smartphones do mundo, seus maiores competidores eram o Blackberry OS e o Symbian, esse que era o líder mundial na época. O sistema tinha uma parcela significativa desse mercado, quando se falava em smartphone logo vinha a mente o Windows Mobile pelo fato dele parecer com a plataforma Windows para PC, e obviamente por ser da Microsoft. Contudo, em janeiro de 2007 a Apple literalmente revolucionou o mercado de telefones inteligentes com o lançamento do primeiro modelo de iPhone. Começava nesse momento a decadência do Windows Mobile.

A Apple na época apresentava uma interface inovadora, intuitiva e uma loja de aplicativos muito eficiente. Tudo isso em um único aparelho muito bem acabado, bonito e funcional. Daí por diante a plataforma da Microsoft para aparelho celulares estava fadada ao fracasso, fato esse que se consolidou com o lançamento do Android da Google em outubro de 2008.

A líder mundial na venda de softwares para microcomputadores estava basicamente fora do mercado de tecnologia móvel depois da estréia da Google no seguimento. Em 2009, numa tentativa de recuperar o espaço perdido, a Microsoft lançou uma atualização de software para o já ultrapassado Windows Mobile 6.1, e em setembro de 2009 apresentou a versão do Windows Mobile 6.5, que na verdade não passava de uma capa bonita para o o básico Windows Mobile. Foi até implementada a primeira Marketplace, com algumas centenas de aplicativos e houve uma suave adaptação para interfaces para telas sensíveis ao toque, mas, não foi suficiente para aumentar sua popularidade quando se falava em smartphones.

Aparelhos Kin One e Kin Two

Depois de várias meses de pesquisa, a empresa resolveu inovar e correr atrás do prejuízo e prometeu lançar uma plataforma inovadora e com grandes diferenciais das demais existentes no mercado. Então, em 2010 a Microsoft apresentava ao mundo o projeto “Kin” com dois aparelho celulares inovadores com um novo sistema operacional completamente diferente do Android da Google e do iOS da Apple. Na verdade o sistema não tinha nenhum um nome definido, mas podemos dizer que esse foi o embrião do futuro Windows Phone 7.

O sistema na época havia sido desenvolvido pela Sharp e sua principal característica era o KIN Estúdio, aplicativo que possibilitava integrar suas principais redes sociais num único lugar, assim como fazer upload de tudo facilmente para a web. Então, em abril de 2010 a Microsoft lançou o Kin One e o Kin Two, ambos aparelhos equipados com o novo OS da Microsoft em parceria com a Sharp. Nenhum dos aparelhos fez sucesso e o projeto foi descontinuado meses depois. A Microsoft voltava a estaca zero.

Se observarmos o vídeo do Kin acima, muitos não identificarão uma grande semelhança com a interface atual do WP7, e estão corretos se acharem isso, pois, na verdade a base real da interface veio de uma união extremamente inteligente das melhores práticas aplicadas ao Kin e ao player de música Zune HD lançado ainda em 2009, que por hora estava completamente esquecido por todos.

Zune HD

Esse fora criado para competir diretamente com o iPod Touch, que é uma variante do iPhone. Nesse ponto a Microsoft até que conseguiu alguma visibilidade, mas nada que pudesse barrar o assustador crescimento tanto do iOS da Apple como do Android da Google, pois, como o Zune se tratava apenas de um player de músicas e vídeos, ele não era considerado um concorrente direto dessas plataformas. Também não podemos dizer que ele foi o único precursor do Windows Phone 7 nem que poderia competir com smarthones, mas, podemos com certeza afirmar que a influência de sua interface é extremamente notória e indiscutível na do WP7. A forma com que os nomes são dipostos nos Menus do Windows Phone 7; avantajados, descentralizados, com Zoom, o uso de “palavras e frases” ao invés de ícones, entre outros vários detalhes com certeza vieram do Zune HD, contudo, as live tiles e a integração universal vieram do projeto Kin entre outros detalhes.

Então, somando as duas ideias, a Microsoft lança em outubro de 2010, apenas 5 meses depois do lançamento do projeto Kin, sua mais nova criação, a fusão entre o Kin e o Zune HD, surgia o Windows Phone 7. Realmente extremamente inovador, versátil, bonito, funcional, bem acabado, competitivo e totalmente integrado ao Windows, ao pacote Office e as redes sociais. Era o novo, integrado com as ferramentas já consagradas no mercado.
Finalmente a empresa parece ter achado um rumo. A aceitação veio logo em seguida, mesmo com muitos críticos e usuários que não acreditavam que alguém poderia lançar algo novo que superasse o Android ou mesmo o iOS. Qualquer um que pensava desse jeito estava redondamente enganado, pois, a nova plataforma cresce desde seu lançamento e é uma ameça real para ambas plataformas, especialmente por pertencer a gingante Microsoft. Em 2011 com o lançamento da plataforma em diversos outros países e com as diversas parcerias com as maiores fabricantes de aparelhos do mundo, sua popularidade aumentou consideravelmente. Hoje o OS já conta com mais de 25.000 aplicativos em sua loja de apps, a Marketplace, e com suas novas parcerias, especialmente com a Nokia, a Microsoft promete balançar o mercado de smartphone em 2012. Essa afirmação também é baseada na chegada da atualização Mango ainda em 2011, com a qual serão implementadas mais de 500 novas funcionalidades ao recém chegado OS no concorrido mercado de tecnologia móvel.

Quem ainda tiver interesse, tanto o Zune HD como o Kin One e o Two podem ser comprados no mercado internacional por preços bem abaixo do que se pagou por eles em seus respectivos lançamentos. Quem for mais observador vai reparar que no software zune para PC, ainda podemos filtrar os apps que são direcionados exclusivamente para o Player Zune HD. Já o Kin tem bem menos suporte, mas vale o conhecimento.

Share.

About Author

Especialista em Ensino das Ciências e Matemática, Microsoft MVP – Windows Insider, músico, marido, pai, servo do Deus vivo e entusiasta dos produtos e serviços Microsoft. Carpe Diem!

  • Clovis

    Muito legal o artigo. Adquiri recentemente um Omnia 7 muito por causa do meu Zune HD, que é de longe o aparelho mais simples e bem acabado em que já coloquei as mãos, mesmo conhecendo bem vários aparelhos com Android e iOS. Tomara que a plataforma cresça, pois a interface Metro merece muitos anos de vida.

    Parabéns pelo site.

    • Muito obg Clovis… estamos sempre a disposição. Continue participando mandando dicas, sugestões, críticas ou elogios ou o que mais desejar 🙂

  • Gabriel Araujo

    Ótimo Artigo.