WhatsApp para empresas será cobrado

0

O Facebook está finalmente começando a descontar o enorme investimento de 22 bilhões de dólares e passará a cobrar pelo uso do WhatsApp por empresas.

O WhatsApp, popular serviço de mensagens que foi comprado pelo Facebook em 2014, está planeando iniciar uma cobrança de empresas que utilizam o WhatsApp para troca de mensagens e atendimento ao consumidor.

“O WhatsApp eventualmente irá cobrar das empresas por usar alguns recursos futuros nas duas ferramentas de negócio gratuitas”, disse o chief operating officer do WhatsApp, Matt Idema.

“Pretendemos iniciar uma cobrança para negócios no futuro”.

As novas ferramentas, que ajudam pequenas empresas como padarias locais às grandes companhias aéreas globais falar com seus clientes utilizando o WhatsApp, refletem uma abordagem diferente para monetização do que outros produtos do Facebook, que contam com publicidade.

O aplicativo gratuito do WhatsApp Business permite que pequenas empresas responda às perguntas dos clientes em campo ou envie atualizações. Grandes empresas podem fazer o mesmo com outras ferramentas gratuitas que lhes permite ligar diretamente na plataforma do WhatsApp. Para empresas, o WhatsApp está lançando também perfis verificados para que seus 1 bilhão de usuários diários possam distinguir entre uma pessoa e um negócio.

Empresas no Brasil, Europa, Índia e Indonésia estão testando os serviços gratuitos, incluindo a KLM Royal Dutch Airlines. Usuários devem aceitar ser contactados por uma empresa, disse um porta-voz do WhatsApp.

Sr. Idema recusou-se a descrever os recursos pagos ou dizer quando eles farão suas estreia. “Não temos os detalhes do modelo de monetização,” respondeu.

Segundo Idema, as ferramentas de negócios estão sendo testadas, e mais detalhes serão revelados em breve, mais um sinal da intenção do Facebook em ganhar dinheiro com mensagens, depois de uma desaceleração no crescimento da receita do seu núcleo de serviços e feed de notícias.

Facebook é o dono de dois dos mais populares apps de mensagens do mundo, o WhatsApp e o Facebook Messenger, e o CEO Mark Zuckerberg afirmou que mensagens poderiam render dividendos para a empresa no prazo de cinco anos.

Em julho, o Facebook começou a mostrar anúncios dentro do Messenger, imprensado entre conversas dos usuários quando eles abrem o app. A estratégia é semelhante ao que faz o Facebook monetizar os feeds de notícias e o Instagram, comprado por 1 bilhão de dólares em 2012.

Sr. Idema não exclui que o WhatsApp poderá exibir anúncios para os usuários em algum momento, mas, disse que o foco agora é conectar empresas e usuários. No ano passado, o WhatsApp começou a compartilhar seu dados de usuários com o Facebook, um passo para melhorar as sugestões de direcionamento e anúncios do Facebook.

Regiões onde o WhatsApp é popular não foram tão lucrativas para as empresas de publicidade do Facebook. No segundo trimestre, o Facebook gerou $19,38 dólares por usuário nos EUA e Canadá, mas, apenas $2,13 dólares por usuário na Ásia. A Índia é o maior mercado do WhatsApp, com 200 milhões de usuários ativos mensais e o app possui 1,3 bilhões de usuários globalmente.

Esta novidade adiciona mais credibilidade aos relatórios anteriores, sugerindo que o Facebook tem procurado tranquilamente monetizar o WhatsApp depois que aboliu a sua taxa de inscrição de $0,99 centavos de dólar, quando adquiriu o serviço de mensagens.

Obrigado ao André H Buss pela dica 😉

Fonte: TNW e FOX

Share.

About Author